Notícias


Tome contato com as ações desenvolvidas pela Fundação Logosófica em todo o país.

Estimular a competição na educação infantil é saudável?


Diante de tantas dúvidas dos pais de crianças e adolescentes, o estímulo à competição desde a infância é um dos questionamentos mais presentes. A competição é constante, seja pela comparação de posses de bens materiais e até nos resultados das avaliações que medem a aprendizagem de um determinado conteúdo programático. A ciência Logosófica tem uma maneira própria de estimular a confiança que o próprio aluno deve ter em si mesmo, como meio para enfrentar essa realidade da competição na vida das crianças, adolescentes e jovens.

 

 
Brasília, 13/7/2010 - É arriscado viver em um mundo altamente competitivo e não estimular a competitividade entre crianças? Para os mais de três mil estudantes de Logosofia que irão se encontrar em Brasília em agosto, no Congresso Internacional  comemorativo dos 80 anos da Logosofia no mundo, não há risco. A Logosofia propõe que o ser humano realize um processo de evolução consciente, que lhe permitirá conhecer sua realidade interna e superá-la com a aplicação do método logosófico. Eles têm comprovado que ao realizar o Processo de Evolução Consciente, debilitam suas limitações internas, conquistam novos valores e novas virtudes e, a confiança em si mesmo surge como um resultado natural desse processo.
 
Os estudantes da Ciência Logosófica, de diversas nacionalidades, possuem diferentes formações profissionais. São empresários, gestores de organizações públicas e privadas, educadores, universitários, profissionais liberais e de outras áreas, que buscam um meio de aperfeiçoamento psicológico, ético, moral e espiritual.
 
Criada em 1930, na Argentina, pelo pensador e humanista Carlos Bernardo González Pecotche que viveu até 1963 a Logosofia propõe uma forma de sentir e conceber a vida, baseada em conceitos próprios.
 
Pedagogia - Além da Fundação Logosófica, que tem, no Brasil, milhares de estudantes, com atividades em suas mais de 100 sedes e Centros de Estudos em 18 estados da Federação, a consolidação dos objetivos desta Ciência também ocorre por meio da aplicação da pedagogia logosófica em colégios da própria Fundação Logosófica. A proposta de formação educacional é o recurso utilizado para levar à criança e ao adolescente não apenas conhecimento cognitivo, mas também moral e espiritual.
 
Atualmente o Sistema Logosófico de Educação conta, no Brasil, com Colégios Logosóficos situados no Rio de Janeiro, Belo Horizonte (Unidade Funcionários e Unidade Cidade Nova), Goiânia, Chapecó, Uberlândia e Brasília, atendendo alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, como é o caso da Unidade Funcionários, na capital mineira. Fora do nosso país, encontramos o Colégio Logosófico em Buenos Aires e Paraná (Argentina) e em Montevidéu (Uruguai).
Os colégios buscam adequar ao currículo de disciplinas convencionais os fundamentos e conceitos da Logosofia.
 
Na prática – No ambiente de afeto e respeito, com o cultivo de valores essenciais à vida e a integração constante com as famílias, os alunos vão conquistando a confiança em si mesmos. Por meio de ações docentes, os esforços e as pequenas conquistas sempre são valorizadas, tornando-se fonte de estímulos que os levam a ser cada dia melhores.
 
Dessa forma, a pedagogia logosófica é aplicada em todos os atos dos discentes, até nos mais corriqueiros. Valores como a colaboração, a generosidade e a discrição são diariamente enfocados nas experiências escolares e na convivência em geral. Nas pequenas rotinas do dia-a-dia, como por exemplo, entrega de avaliações, o cultivo da discrição se faz presente. O professor sempre entrega os resultados individualmente, sem manifestar nenhuma observação que exponha o aluno frente aos colegas. Portanto, aquele aluno que não obteve um bom resultado se sente respeitado. Tal atitude permite a criação de uma ponte afetiva que aproxima professor e aluno. Com esse apoio, o estudante se sente mais confiante para comparar o seu resultado, pensar e refletir sobre o quanto poderia ter se saído melhor. Assim tem a oportunidade de ver no próprio erro a oportunidade do acerto.
 
As escolas logosóficas têm relatos de alunos que ao deixarem essas instituições de ensino conquistam posições de destaque pela excelência dos valores e virtudes aprendidos desde a infância, afirma a diretora do Colégio Logosófico de Brasília, Lúcia Andrade.
 
Brasília - Em Brasília, por exemplo, o Colégio Logosófico, que existe desde 1984, já formou várias turmas e tem alunos no mercado de trabalho, com destaque, inclusive fora da capital, em diversos setores como informática, saúde, direito e nas artes cênicas.
 
Correção – Mas nem só de elogios é feita a pedagogia Logosófica. Diante de situações de desobediência, desrespeito às normas institucionais, a conduta docente parte sempre de conversas individuais com aluno levando-o a refletir sobre a sua conduta e como melhorá-la. Não obtendo resultados positivos convoca-se os pais para uma entrevista juntamente com o filho, para esclarecer fatos ocorridos.  A sanção chega quando o aluno já foi orientado sobre as normas que não deve infringir por estar lesando alguém ou um patrimônio. Aí, são adotadas as medidas previstas no Regimento Escolar, como: advertência escrita, suspensão e convite para sair do Colégio. “Às vezes o aluno não se adapta à pedagogia implantada, porque há regras”, conclui Lúcia Andrade.
 
Para estudar – A Fundação Logosófica é uma entidade sem fins lucrativos com objetivos exclusivamente educacionais, que visa promover o processo de superação integral do ser humano por meio de estudos sobre o seu sistema mental e sensível, procurando harmonizar a atuação dos pensamentos, da inteligência e da sensibilidade. Aberta a novos estudantes, a Fundação promove palestras periódicas e reuniões informativas gratuitas em suas sedes no Brasil e em todos os demais países. Para acompanhar a programação das palestras acesse o site: http://www.logosofia.org.br/cursos/default.aspx

 


Cadastra-se Projeto Cultural