artigos


Aproveite para tomar contato com os artigos de Carlos Bernardo González Pecotche, criador da Logosofia.

Os demais artigos foram extraídos de trabalhos realizados por logósofos, com resultados alcançados na prática dos conhecimentos oferecidos por essa ciência.

Os artigos poderão ser reproduzidos livremente desde que sejam mencionados o nome da Fundação Logosófica, o site www.logosofia.org.br e o nome de seus autores.

Propensão ao fácil: tendência comum ao ser humano

Aquele que se propõe levantar um edifício necessita, para assegurar sua estabilidade e solidez, conhecer antes a firmeza do terreno sobre o qual construirá os alicerces, bem como a qualidade do material que empregará para levar isso a cabo. Com igual lógica,podemos dizer que a obtenção de uma capacitação psicológica e mental, como a que a Logosofia demanda, deve basear-se na solidez a toda a prova do terreno mental e no conhecimento prévio dos elementos que haverão de integrar essa capacitação.

Ao considerá-la subordinada em parte à qualidade e harmonia do conjunto das faculdades centrais do mecanismo mental, é razoável pensar que se deverá começar por conhecer como funcionam tais faculdades. 

 

A Logosofia  já mencionou  a tendência do homem para o fácil, afirmando que a causa dessa propensão reside na falta de capacidade para enfrentar as dificuldades que se apresentam, provenham elas de problemas, projetos, situações, etc. Isso obedece quase sempre à ausência de um treinamento que possibilite realizar com êxito o esforço que essas dificuldades demandam; resumindo, tal inaptidão se revela pela carência dos estímulos positivos que a própria capacidade proporciona diante de qualquer emergência.

 

Postas às claras as causas que dão origem a essa aversão que o ser experimenta a tudo o que lhe exige algum esforço – de modo particular o esforço mental –, chegamos à conclusão de que, para emancipar-se dessa propensão ao fácil, acentuadamente negativa, deve ele capacitar-se, adestrar-se e criar estímulos.

 

Capacitar-se significa dar lugar na mente a elementos que habilitam o ser para

desempenhar-se com idoneidade e independência

 

O adestramento, por ser um exercício da capacitação, aumenta a agilidade mental, predispondo o ânimo ao feliz desenvolvimento da vida, a qual constitui por si uma fonte criadora de estímulos que movem a vontade para uma atividade fecunda, necessária em alto grau à realização, sem maiores tropeços, do processo de evolução consciente que o aperfeiçoamento integral do próprio ser reclama.

 

Assim, pois, Com o conhecimento da deficiência assinalada, e mantendo-a sempre à vista, afastar-se-á toda ideia de realização fácil, para encarar os estudos com seriedade e, assim, propiciar o despertar do entusiasmo, que se manifestará tão logo o ser comece a internar-se no vasto campo da sabedoria logosófica.

Extraído do Livro Logosofia, Ciência e Método, pág. 32
Cadastra-se Projeto Cultural