artigos


Aproveite para tomar contato com os artigos de Carlos Bernardo González Pecotche, criador da Logosofia.

Os demais artigos foram extraídos de trabalhos realizados por logósofos, com resultados alcançados na prática dos conhecimentos oferecidos por essa ciência.

Os artigos poderão ser reproduzidos livremente desde que sejam mencionados o nome da Fundação Logosófica, o site www.logosofia.org.br e o nome de seus autores.

O trabalho e o bem-estar dos povos

Ninguém poderia negar que os homens - e isto em todas as épocas e em todos os lugares da terra -, quando se dedicam ao trabalho com entusiasmo e amor, vivem contentes, e a felicidade preside seus lares, cujo ambiente se torna aprazível e cheio de esperanças. Também não se poderia negar que os homens, entregues assim a seus afazeres diários, vivem tranquilos, sem agitações estranhas a seus temperamentos pacíficos.

O bem-estar das famílias que cumprem com seus deveres domésticos e sociais, graças ao próprio esforço nas tarefas a que cada uma se dedica, constitui a base de solidariedade e de paz dos povos, das nações e da própria humanidade.

constituem a base de solidariedade e de paz das nações e da própria humanidade

Propiciar, pois, a livre iniciativa, garantindo ao homem o usufruto de seus afãs quando estes se cristalizam em avanços de ordem econômica, que também significam prosperidade para a família e para todos os que se beneficiam com tais afãs, é preparar um clima de confiança e entusiasmo, a fim de que o homem se disponha a desenvolver suas atividades na plenitude de suas energias físicas e mentais.

Sabe-se que toda restrição à livre iniciativa desanima, oprime a vontade e torna infecunda a terra que deveria ser destinada a cultivos generosos e abundantes colheitas. Se se quer que o direito e a justiça reinem efetivamente e rejam os destinos da humanidade, todos devem ter o lugar que lhes corresponde no desenvolvimento das atividades comuns, e o esforço de cada indivíduo deve ser respeitado.

Trechos extraídos da Coletânea da Revista Logosofia Tomo 5 p. 235
Cadastra-se Projeto Cultural