artigos


Aproveite para tomar contato com os artigos de Carlos Bernardo González Pecotche, criador da Logosofia.

Os demais artigos foram extraídos de trabalhos realizados por logósofos, com resultados alcançados na prática dos conhecimentos oferecidos por essa ciência.

Os artigos poderão ser reproduzidos livremente desde que sejam mencionados o nome da Fundação Logosófica, o site www.logosofia.org.br e o nome de seus autores.

É preciso que a juventude se guie pelos bons exemplos

É necessário ensinar a juventude, sem afastá-la dos estudos correntes, a buscar novos e fecundos estímulos para sua vida, abrindo os canais de sua mente a todo conhecimento que facilite o livre desenvolvimento de sua iniciativa.

Se pensarmos que os seres humanos não foram postos sobre a Terra para crescerem como as árvores, cravados sempre no mesmo lugar, compreenderemos que uma finalidade muito superior os anima e que, ao se moverem de um ponto a outro e usarem sua inteligência, isso terá de ser para buscar a relação com seus semelhantes e a vinculação com tudo o que suas possibilidades abarquem. É lógico admitir, então, que, se os homens foram postos no mundo com uma finalidade, não seria para depois abandoná-los à sua própria sorte; alguém, acima de todas as vontades humanas, haveria de guiá-los, sustentando suas vidas. Tendo isto presente, de imediato se advertirá que a vida adquire um significado que é necessário considerar em toda a sua extensão.

O cultivo da inteligência, numa incessante superação, fará com que se abram esses canais até conectá-los a todas as coisas que interessem à vida humana. Não é nada estranho que, em tais condições, o ser se sinta atraído pelo afã de agigantar seus esforços, a fim de que a vida adquira cada dia maior amplitude e se prolongue até o infinito.

Não é tarefa fácil, entende-se, alcançar tão alta realização, mas nem por isso deixa de ser atraente tentá-lo, pois que, ainda que só se conseguissem escalar alturas menores, estas seriam sempre valiosas para os fins da existência.

Para abrir os canais mentais e encaminhá-los na direção dessas elevadas miras, é preciso submergir a mente, pelo menos em certos instantes, no oceano das ideias; pensar muitas coisas e escolher uma para segui-la com o pensamento até a consumação do propósito perseguido.

 

É necessário ensinar a juventude, sem afastá-la dos estudos correntes, a buscar novos e fecundos estímulos para sua vida

Muitos exemplos já houve no mundo; muitos acontecimentos estão registrados na História. Por que, então, não ensinar a extrair deles consequências úteis e felizes para a vida?

Se a juventude não for guiada pela persuasão do exemplo, seguirá às cegas, de um lado para outro, sem atinar, salvo raras exceções, como se orientar em meio à confusão reinante.

Faz-se necessário, repetimos, que a juventude caminhe na esteira dos exemplos; que se guie por eles, sobretudo por aqueles que deixaram uma pegada mais profunda nos caminhos do mundo; só assim poderá surgir nela a luz de novas inspirações.

O amor ao trabalho conduz, invariavelmente, a uma vida próspera e cheia de possibilidades. Quem nada faz não pode experimentar os momentos felizes reservados ao homem de empresa e iniciativa, mas quem está em constante atividade, quem sempre faz algo, encontra, mesmo nas pequenas coisas, as mais ternas satisfações.

Texto extraído da Coletânea da Revista Logosofia, tomo 2, pág.251-252
Cadastra-se Projeto Cultural